Resenha | Animais Fantásticos e Onde Habitam (sem spoiler)




Olá, pessoas! Após 3 anos desde o anúncio sobre a adaptação do livro "Animais Fantásticos e Onde Habitam", finalmente o grande dia chegou e aqui estou eu para escrever uma das resenhas mais especiais que já fiz. Com a estreia de J.K. Rowling como roteirista, o trabalho de David Yates na direção juntamente com David Heyman e Steve Kloves na produção, o mundo mágico voltou às telas do cinema com a história que tem como protagonista o magizoologista Newton Scamander e que se passa na Nova York de 1926.

Enquanto passava uma maratona de trailers de outros filmes, minha mente ficava revirando e lembrando de como foi passar esses 3 anos aguardando aquela pré-estreia onde eu estava. A emoção tomou conta de mim inteiramente quando o símbolo da Warner Bros. surgiu na telona e, como de costume, veio em minha direção e aos poucos dava espaço para o título do filme. "Animais Fantásticos e Onde Habitam" já começa tirando o fôlego por nos inserir em um ambiente muito bem trabalhado, retratando a Nova York dos anos 20 como se tivessem conseguido fazer um lugar viajar no tempo. A variação de cenários foi algo que impactou na identidade visual do filme, trazendo beleza aos nossos olhos a cada locação diferente.

http://izoltsayre.tumblr.com/ 


Na primeira aparição do personagem de Newt Scamander, interpretado fielmente e de forma graciosa pelo ator Eddie Redmayne, já percebemos a personalidade genuinamente lufana do magizoologista, que possui um carinho e interesse imenso pelas criaturas mágicas e sabe que quase sempre elas são incompreendidas. Inclusive todos os atores conseguiram trazer a essência dos seus personagens nesse filme, especialmente a Alison Dusol que intepretou a fofa e corajosa Queenie Goldstein, o Dan Fogler como o hilário e doce Jacob que personificou o amor pelo mundo mágico, Ezra Miller divinamente como Credence e o talentoso Colin Farrell dando vida ao Percival Graves.

O roteiro, que não posso esquecer de ressaltar que é de autoria da própria J.K. Rowling, é surpreendente. Dá pra sentir a magia intensificada em diversas partes do filme, que em "Harry Potter" ficava um pouco retraída devido à importância do próprio enredo. Foi incrível ver como a aparatação foi tão explorada, como se os bruxos realmente utilizassem daquilo o tempo todo. A quantidade de feitiços lançados e conjurados também é para impressionar, sentimos como é ter um arsenal tão variado de magias e poder usufruir do mesmo no dia-a-dia sem temer uma possível expulsão de certa escola de magia. "Animais Fantásticos" é um filme mais mágico e maduro, acertando no foco da nova geração de potterheads e abrindo as possibilidades para histórias mais complexas, obscuras e de cunho mais real.

https://snivellusriddikulus.tumblr.com


Em cada cena, até nos mínimos detalhes, vemos algo que é a cara de J.K. Rowling, mesmo ela tendo atribuído quase todo o trabalho aos seus colegas e equipe de produção. Nos é mostrado um mundo onde os bruxos precisam viver quase enclausurados em seu próprio mundo devido à perseguições por certas organizações radicais e com isso as leis de prática de magia são muito rígidas por parte do MACUSA. A essência dos animais que são mostrados ao longo do filme nos fazem entender o porquê do "fantásticos". Cada um possui uma personalidade e jeito distinto, além da fofura que alguns deles, especialmente o Tronquilho e o Pelúcio, trazem para aumentar o nosso afeto por essa obra.

https://snivellusriddikulus.tumblr.com


Em aspectos técnicos, "Animais Fantásticos" não deixou a desejar em nenhum deles. Os figurinos e a direção de arte nos transportou brilhantemente para os anos 20. A cada cena os efeitos visuais tiravam o fôlego de quem assistia, especialmente com a ajuda do 3-D em algumas sessões, que particularmente foi um dos melhores efeitos que eu já vi; ajudou bastante na personificação da magia em si e na ambientação de certas locações. Para complementar tais cenas, a trilha sonora composta por James Newton Howard foi essencial e bem encaixada nas cenas, ressaltando a aventura, emoção e escuridão, além da canção Blind Pig que citavam alguns animais na sua letra.

Esse foi só o ponto inicial de uma trama repleta de revira-voltas e emoções, agora é só aproveitar essa nova era mágica e esperar pelos 4 outros filmes que estão por vir nos próximos anos.

Espero que tenham gostado! Malfeito feito!

4 comentários:

Amanda Oliveira disse...

Oioioi! Primeiramente, seu blog é uma fofura e recheado de bons posts. Parabéns. Segundamente, essa sua resenha me fez querer assistir mais ainda ao filme! Minha cidade está sem cinema, e por isso, infelizmente, não vou poder conferir as estreias. Vou ter q esperar lançar na net com boa qualidade. aaaaaaah, rs. Bjooos

canalcereja.blogspot.com.br

Clayci disse...

Que filme maravilhoso!
Fiquei apaixonada por tudo nele e nem consegui achar defeito hahahahaha

Flavi - Memorias de uma Guerreira disse...

Vou aproveitar e te fazer um convite!
Está rolando um sorteio especial de 3 anos de blog lá no meu cantinho. Estarei sorteando 4 itens "medievais" que podem servir pra homem e pra mulher.

Se tiver interessada em participar vou deixar o link aqui pra você preencher o formulário.

No mais, boa sorte desde já!

Sorteio do blog

Angelica Andrade disse...

@Amanda Muito obrigada pelos elogios, fico feliz por poder te fazer querer assistir ao filme! Ahhh, espero muito que você consiga ver o mais rápido possível, vc vai amar! :D

@Clayci Igualmente, pra mim ficou do jeito que eu imaginava e até melhor! Tô doida pra ver de novo. :3

@Flavi Seu blog é incrível! Obrigada pelo convite :)

Postar um comentário

O que você achou sobre esse post?